Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.
Notícias nacionais

  • Safra - Publicada em 30/11/2021

Valor Bruto da Produção de 2021 é estimado em R$ 1,119 trilhão

Algodão, café, milho, soja e trigo apresentam o maior VBP em 32 anos

Leia também:

Paraná deve produzir 24,1 milhões de toneladas

Rotação de cultura é alternativa lucrativa para produtor de grãos

Soja e milho superam safra passada em volume de comercialização e preço



Por: Ministério da Agricultura (MAPA) - Governo Federal
30/11/2021

OValor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021 está estimado em R$ 1,119 trilhão, 9,9% maior em comparação ao do ano passado (R$ 1,019 trilhão). O valor foi calculado com base nas informações de outubro.

De acordo com levantamento da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, as lavouras cresceram 11% e a pecuária, 6,2%. As lavouras representam 68% do valor total e a pecuária, 32%.

Agricultura
Neste, os produtos com melhor desempenho são: algodão, arroz, café, cana de açúcar, milho e soja, que juntos somam 87% do VBP das lavouras.

“Um grupo de produtos composto por algodão, café, milho, soja e trigo, apresentam neste ano o maior valor do VBP desde 1989, 32 anos”, informa a nota técnica.

Já os produtos com queda são: amendoim, banana, batata-inglesa, feijão, laranja e mandioca.

Pecuária
Os setores de carne bovina e frango foram os que mais apresentaram crescimento, em razão dos bons resultados no mercado interno e nas exportações. Até outubro, as vendas externas de carne bovina resultaram em um faturamento de US$ 16,89 bilhões. E a carne de frango, US$ 6,2 bilhões.

Suínos e ovos apresentaram redução do VBP.

Estados
Entre os estados, Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul lideram o VBP deste ano. Os cinco estados respondem 62,6% do VBP geral. Santa Catarina, Bahia e Pará também têm bom desempenho.

Prognóstico de 2022
Em relação ao prognóstico de 2022, as regiões produtoras devem ter normalidade, clima favorável e preços atrativos. A estimativa é de R$ 1,169 trilhão, 4,4% acima do valor projetado para este ano.





Comentários Comente essa notícia