Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.
Panorama

  • Avicultura - Publicada em 20/10/2021

Frango/Cepea competitividade da carne de frango registra 2ª queda mensal seguida

Este é o segundo mês consecutivo de perda de competitividade da carne avícola frente às concorrentes

Leia também:

Como a nutrição de precisão pode contribuir na produção de carne de frango de qualidade

Produção avícola conta com tecnologia como alternativa aos antibióticos melhoradores de desempenho

Conheça as regiões que importam carne de frango brasileira e suas preferências



Por: CEPEA - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Departamento de Economia, Administração e Sociologia ESALQ - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz USP - Universidade de São Paulo
20/10/2021

À medida que a carne de frango se valoriza de forma consistente no mercado doméstico – renovando, portanto, os preços recordes nominais –, a proteína perde competitividade frente às principais substitutas: a suína e a bovina. Este é o segundo mês consecutivo de perda de competitividade da carne avícola frente às concorrentes. Considerando-se as médias da parcial de agosto (até o dia 18), o preço do frango inteiro registra a menor diferença em relação ao da carcaça bovina em oito meses. No caso da carcaça suína, trata-se da diferença mais estreita em dois anos.



Comentários Comente essa notícia